quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Campo Alegre registra 1º caso de bebê com suspeita de microcefalia

Alagoas está na 5ª posição entre os estados que notificaram casos de microcefalia


O número de casos suspeitos de microcefalia não para de crescer em Alagoas. É o que expõe os dados do novo boletim do Centro Estadual de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde (Cievs) de Alagoas, da Secretaria de Saúde do Estado (Sesau). O número divulgado nesta terça-feira (19) contabiliza 162 registros sob investigação.

Com relação à V Região de Saúde a Sesau está investigando um caso em que o bebê nasceu com suspeita de microcefalia em Campo Alegre.

Em contato com a Secretária Municipal de Saúde de Campo Alegre, Tamiris Santos, ela informou  a reportagem do Blog do Rômulo Melo, que o bebê nasceu de forma prematura, e que a suspeita é  por conta  do perímetro cefálico que está na faixa dos casos de Microcefalia. Ainda de acordo com ela, será realizado um exame de tomografia no bebê e posterior acompanhamento. 

Preocupante. Os casos de microcefalia vêm tirando o sono das autoridades na área da saúde em todo o país. A microcefalia é uma doença em que a cabeça e o cérebro das crianças são menores que o normal para a sua idade, influenciando o seu desenvolvimento mental.

Diagnóstico – Com relação ao diagnóstico, desde o último dia 17 de dezembro, as crianças com suspeita de microcefalia estão passando por exames de imagem, destinados a confirmar ou não a anomalia. De acordo com um cronograma, o Cievs faz um contato com o município de origem do bebê e agenda a realização do procedimento, cujo transporte dos bebês é de responsabilidade das Secretarias Municipais de Saúde.

Após a realização da tomografia, é necessária a avaliação de neuropediatras, geneticistas e oftalmologistas, para que seja confirmado ou descarto o caso de microcefalia. Segundo o Protocolo Estadual elaborado por técnicos da Sesau, a criança diagnosticada com a anomalia também deve ser submetida a um ecocardiograma, a uma ultrassonografia de abdômen e sua audição deve ser avaliada, assim como o fundo dos olhos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário