terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Gastos com campanha para prefeito em Campo Alegre não podem ultrapassar 332 Mil Reais, diz TSE

Gastos com campanha são fiscalizados pela Justiça Eleitoral


A campanha para prefeito, em Campo Alegre, não deve extrapolar R$ 332. 342, 88, conforme está estabelecido pela Justiça Eleitoral. A corrida para vereador não pode ser superior a R$ 15.888,88, com base na recente minirreforma eleitoral.

A queda em relação aos gastos declarados em 2012 no município de Campo Alegre foi grande.

O limite de gastos para candidatos a prefeito e vereador em cada um dos 5.570 municípios brasileiros foi divulgado no último dia 28 de dezembro pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com base numa lei de setembro que fixou os tetos para as despesas das campanhas.

Para quem vinha achando que Campo Alegre, teriam um dos gastos mais caros da história pode ter uma grande surpresa, pois se depender da justiça eleitoral fiscalização não vai faltar e vai vencer o melhor plano e custo benefício da história.

Agora resta esperar se esses valores serão respeitados nos municípios alagoanos, veja a lista dos municípios completas clicando aqui.

Campanhas mais baratas

Antes da minirreforma eleitoral, eram os próprios candidatos que definiam o quanto iam gastar, sem limite fixo, e só informavam o valor à Justiça para posterior verificação com as receitas captadas.

O objetivo da nova lei foi reduzir o custo das campanhas, impondo também um tempo menor de campanha, cujo período caiu pela metade.

Se antes as campanhas iam de julho a outubro (ou novembro, em caso de segundo turno), agora começam em 16 de agosto.

Outra mudança — promovida, porém, pelo Supremo Tribunal Federal (STF) — foi a proibição das doações de empresas para partidos e candidatos.

Com isso, a arrecadação virá somente do Fundo Partidário (dinheiro público repassado às legendas) e de doações de pessoas físicas.






Nenhum comentário:

Postar um comentário