sábado, 2 de setembro de 2017

Testes rápidos de dengue e chikungunya passam a ser oferecidos em Campo Alegre


Os testes rápidos para dengue e chikungunya serão disponibilizados a partir da próxima semana em unidades de saúde de 16 municípios do interior de Alagoas. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (1º) pelo Consórcio Intermunicipal do Sul do Estado de Alagoas (Conisul).

Fazem parte do consórcio as cidades de Barra de São Miguel, Boca da Mata, Campo Alegre, Coruripe, Feliz Deserto, Igreja Nova, Jequiá da Praia, Junqueiro, Penedo, Piaçabuçu, Porto Real do Colégio, São Brás, São Sebastião, Teotônio Vilela, São Miguel dos Campos e Roteiro.

Ao todo, os municípios vão receber 70 mil testes rápidos, que foram enviados pelo Ministério da Saúde e serão distribuídos de forma proporcional. Eles se somam aos testes para detectar zika, que já estavam disponíveis nessas cidades e foram priorizados por causa do surto da doença registrado no estado em 2016.

Os resultados destes testes de Zika levavam mais tempo para ficar prontos porque as amostras colhidas precisavam passar por uma contraprova, feita somente no Laboratório Central da Saúde Pública de Alagoas (Lacen).

“Vamos disponibilizar os novos testes para os postos de saúde, Unidades Mistas, para a Emergência de Luziápolis e o Laboratório Municipal de Campo Alegre. A partir de segunda (4), vamos distribuir os materiais aos municípios. A previsão é que os testes comecem a ser feitos até sexta (8)”, explica a coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Campo Alegre, Andreza Leão.

O objetivo da distribuição desses testes é acelerar o diagnóstico dessas doenças, principalmente nos períodos de maior incidência do Aedes Aegypti. Nos casos em que houver confirmação, os pacientes serão imediatamente encaminhados para os tratamentos necessários.

“Além do protocolo de uso nos grupos de maior risco, que já recebemos, cada secretaria vai treinar seus profissionais das equipes de saúde, e alimentar o banco de informações do Governo Federal, inserindo os dados de uso dos testes e os diagnósticos relacionados às três doenças encontradas nos municípios”, afirma Andreza.


Nenhum comentário:

Postar um comentário