terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Jovem de Campo Alegre procura voluntariamente ajuda para tratamento contra as drogas

Imagem ilustrativa*
Jovem procurou voluntariamente a equipe do programa e pediu ajuda

Enquanto muitas famílias enfrentam a realidade de ter um parente dependente químico que rejeita a internação para superar o vício, neste domingo (2), ocorreu o contrário, um jovem de 18 anos, natural de Campo Alegre, abordou uma guarnição do programa Ronda no Bairro, na orla de Maceió, e solicitou encaminhamento para uma das 36 unidades acolhedoras da Rede Acolhe, que tratam a dependência química. As unidades são vinculadas ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev).

A guarnição acionou a equipe de Articulação e Mobilização Social do programa, que fez o registro do caso. Como alguns órgãos da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) municipal e estadual não funcionam durante os finais de semana, o jovem – de iniciais J.V.I.B. – foi encaminhado voluntariamente para tratamento na manhã desta segunda-feira (3). Ele afirmou ser dependente químico e disse já ter passagem por uma unidade de acolhimento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário