quinta-feira, 25 de abril de 2019

Mercado de trabalho campo-alegrense demitiu mais que contratou, aponta Caged


Dados foram divulgado pelo CAGED nesta quarta-feira, 24 de abril referente à março deste ano


Dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) nesta quarta-feira (24) referentes ao mês de março do corrente ano, apontam para um cenário de grande preocupação nas cidades do interior alagoano. Na cidade de Campo Alegre teve saldo negativo quando se trata no quesito geração de empregos. No período citado foram cerca de 1.336 demissões para apenas 6 oportunidades formais de trabalho.

Campo Alegre não é o único município que tem apresentado saldo negativo na geração de empregos. A estagnação na geração de empregos também é observado em alguns municípios no Estado de Alagoas.

Marechal Deodoro, por exemplo, registrou a criação de 246 empregos para 1.095 demissões. Coruripe criou apenas 26 oportunidades para 1.094 demissões.

O município de Pilar conseguiu criar 67, mas teve 55 demissões permanecendo um saldo de 12 empregos formais. Já o município de Teotônio Vilela, na região agreste de alagoas, aparece com 31 empregos criados para 298 demissões.


Dados de admissão e demissões nos municípios em Alagoas:




Nenhum comentário:

Postar um comentário